Um incêndio no interior de uma residência da Quinta do Griné, em Esgueira, Aveiro, foi fatal para um homem de 78 anos e deixou ainda gravemente ferida a mulher, de 72.



Foi a vizinha Alice Tavares quem primeiro se apercebeu das chamas, pelas 02h00 de ontem. "Eu e outro jovem batemos à porta da habitação do casal e, pouco depois, eles vieram mesmo cá fora. Mas voltaram, talvez para salvar o pouco que tinham", recordou a moradora.

Quando os bombeiros Aveiro-Novos entraram na casa atingida pelas chamas, Armando Afonso já estava morto, presumivelmente por asfixia, junto à porta do quarto. A esposa, Carminda Almeida, encontrava-se inanimada, perto da cama, e foi transportada para o hospital de Aveiro em estado considerado grave.

Ao que o CM apurou, o fogo deflagrou numa cozinha exterior mas com ligação à residência. Desconhecem-se, contudo, os motivos que levaram ao início do incêndio. "Havia muita matéria combustível no local e a grande preocupação foi evitar que as chamas se propagassem à restante habitação e às casas vizinhas", explicou ao Correio da Manhã Sérgio Silva, subchefe dos bombeiros Aveiro-Novos.

cm