Luiz Henrique Romão, mais conhecido como ‘Macarrão’ antigo braço-direito do ex-guarda-redes Bruno, do Flamengo, foi sexta-feira condenado a 15 anos de prisão como co-autor do rapto, cativeiro e homicídio, em 2010, da modelo Eliza Samúdio, ex-amante do jogador. Bruno, o suposto mandante do crime, só será julgado em Março.



´Macarrão’ foi condenado a 20 anos de cadeia pelo homicídio e mais três pelo rapto e cativeiro de Eliza, mas a juíza do Tribunal de Contagem Minas Gerais reduziu a pena para 15 anos, por ter confessado o crime e acusado Bruno de ter ordenado a execução da modelo, que exigia do futebolista o reconhecimento de um filho. Fernanda Castro, ex-namorada de Bruno, foi, por seu lado, condenada a cinco anos em regime aberto, por vigiar Eliza no cativeiro.

Os restantes arguidos – Bruno, a ex-mulher Dayanne e o polícia Marcos dos Santos, suposto autor material do crime – conseguiram que os seus casos fossem separados e aguardam nova data de julgamento.

cm