A UGT lança quinta-feira, em Lisboa, uma iniciativa de apoio directo aos desempregados, numa altura em que as políticas de "ultra austeridade" do Governo estão a provocar um "fortíssimo aumento" deste flagelo, anunciou este sábado o secretário-geral.



João Proença inaugurou este sábado, em Vila Real, a sede e o polo de atendimento local da UGT e participou num seminário onde se debateu o tema "Des (Emprego) – Expectativas/Frustrações".
O responsável aproveitou para anunciar o lançamento de uma iniciativa nacional de "apoio directo" aos desempregados, a qual vai envolver os 20 polos de atendimento que a UGT possui no continente e a sua estrutura de formação profissional.

"É uma iniciativa clara. Tentar que os sindicatos possam não só apoiar directamente alguns desempregados como também perceber melhor a dinâmica do desemprego e a maneira de procurar resolver os problemas dos desempregados", afirmou aos jornalistas.

O projecto vai ser anunciado depois do secretariado nacional da central sindical que se realiza quinta-feira, em Lisboa.

Sem querer adiantar mais pormenores sobre a iniciativa, João Proença referiu que esta surge numa altura em que as previsões apontam para "um claro aumento do desemprego", o qual, na sua opinião, deverá chegar aos 17 por cento no final de Dezembro.

cm