Dois dos quatro militares alvejados na última noite em São Miguel de Acha, Idanha-a-Nova, «já tiveram alta» e os outros só precisam de «tempo» para recuperar, disse fonte da GNR à agência Lusa.

Os elementos da GNR sofreram ferimentos ligeiros depois de alvejados por um homem que terá cerca de 50 anos e que se recusou a fazer um teste de alcoolemia após um acidente de viação.

Um dos militares foi observado nos Hospitais da Universidade de Coimbra devido a ferimentos nos olhos provocados por estilhaços de um vidro da viatura da GNR ao ser atingida com tiros de caçadeira.

Diário Digital / Lusa