Pelo menos cinco pessoas morreram este Domingo num atentado suicida contra uma igreja, durante a celebração de uma missa, num quartel das Forças Armadas da Nigéria no estado de Kaduna (Norte).



A agência espanhola EFE, citando um jornal local, dá conta de pelo menos cinco mortes e um número indeterminado de feridos na explosão de um carro armadilhado. As vítimas faziam parte do coro da igreja.

As autoridades militares nigerianas, citadas pelas agências AFP e AP, já confirmaram tratar-se de um atentado suicida.

No final de Outubro, um atentado suicida semelhante também em Kaduna matou sete pessoas e feriu mais de cem. Nesse ataque, um bombista suicida guiou um jipe carregado de explosivos contra uma igreja católica durante uma missa.

A Nigéria, país mais populoso de África, está dividida entre o Sul, onde predomina o cristianismo, e o Norte, de maioria muçulmana. O estado de Kaduna situa-se entre as duas regiões, e tem sido palco de muitos actos de violência sectária.

Em Junho, houve vários ataques contra igrejas que mataram pelo menos 50 pessoas. Estes atentados foram reivindicados pela milícia islamita Boko Haram. Ainda ninguém reivindicou o ataque de Outubro, nem o deste Domingo.

cm