O PS acusou esta segunda-feira o Governo de aumentar os encargos líquidos com as Parcerias Público-Privadas (PPP).

«A nossa proposta é uma proposta que vai finalmente pedir um esforço a estas entidades, porque o que nós temos no Orçamento do Estado para 2013 é um aumento dos encargos dos contribuintes com as PPP. Dez milhões de euros este ano, 140 milhões de euros para o ano, é o resultado da tal renegociação que o Governo andou a fazer das PPP», disse o deputado Pedro Marques.

O PS disse que a poupança que o Governo inscreve no orçamento resulta, afinal, num aumento de custos para os contribuintes já que «reduziu os encargos brutos, mas também reduziu portagens e importou para o Estado as despesas com obras que estavam previstas com PPP».

«As PPP convosco ficaram mais caras ao Estado», disse. «Nós propomos finalmente um esforço de quem é concessionário e de quem é financiador das PPP e fazemo-lo naquilo que está acima das rendibilidades contratadas. Uma contribuição total sobre o que está contratado acima dos valores dos contratados efetuados de 20 por cento de todo os fluxos associados ao financiamento das PPP que são responsáveis por metade do financiamento destas concessões.»




lusa