O novo secretário da Segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella, que assumiu o cargo há quatro dias, anunciou esta segunda-feira a troca dos comandantes estaduais das polícias civil e militar.



O estado vive uma onda de violências desde o mês de Outubro, quando foram registadas 571 mortes, 176 delas na cidade de São Paulo. Na semana passada, o então secretário de Segurança Pública Antonio Ferreira Pinto demitiu-se do cargo.

O novo chefe da polícia militar de São Paulo é Benedito Roberto Meira, na corporação há 31 anos e coronel desde 2010, além de formado em Ciências Jurídicas. Ocupava o cargo de secretário-chefe da Casa Militar e coordenador estadual da Defesa Civil, segundo a Secretaria de Segurança Pública do estado.

Já o escolhido para chefiar a Polícia Civil é Luiz Maurício Blazeck, chefe de esquadra e formado em direito, com pós-graduação em segurança pública. Trabalha há 26 anos na polícia de São Paulo e foi director do Departamento de Administração da Polícia Civil.

A violência intensificou-se no último fim de semana e, entre a noite de sábado e a manhã de domingo, 14 pessoas foram mortas a tiro na região metropolitana da cidade de São Paulo, entre as quais uma criança de cinco anos.

Especialistas em segurança pública apontam embates entre a polícia e membros de uma facção criminosa como a causa do aumento das mortes, assim como uma suposta vingança de traficantes de droga à repressão policial.

cm