Joaquim Bessa, 27 anos, morreu electrocutado, ontem à tarde, quando subia uma escada para colocar cabos de fibra óptica numa ponte da Estrada da Circunvalação, no Porto. A descarga eléctrica provocou uma explosão e a vítima foi projectada para o solo. O INEM ainda o tentou reanimar, durante 45 minutos, sem êxito.



Segundo o CM apurou, Joaquim Bessa estava a montar a escada extensível quando, sem se aperceber, bateu num cabo de alta tensão, sofrendo um choque brutal. Apresentava graves queimaduras por todo o corpo e acabou por falecer no local, em plena linha do comboio, cuja circulação não foi afectada. A descarga foi testemunhada por outros trabalhadores. O corpo foi transportado pelos bombeiros da Areosa para o IML do Porto.

O jovem, que era o encarregado do serviço de colocação de tubagem, residia com a mulher em Lousada. Não tinha filhos e era capitão do clube Águias de Figueiras.

cm