O Tribunal Penal do Cairo, capital do Egito, condenou esta quarta-feira o pastor norte-americano Terry Jones e mais sete cristãos coptas que moram nos Estados Unidos. A pena foi dada devido ao envolvimento destes na produção e divulgação do polémico vídeo sobre o profeta Maomé.

A informação foi dada à agência EFE por uma fonte judicial daquele país, que confirmou que a decisão foi tomada pelo tribunal.

Agora segundo as leis egípcias, a decisão foi remetida ao «mufti», o xeque Ali Gomaa, a principal autoridade religiosa daquele país, que terá a última palavra sobre a sentença.



lusa