De acordo com jornais britânicos, os Estados Unidos desejavam demonstrar seu poder de fogo com explosões nucleares no solo lunar!

Segundo reportagem publicada pelo jornal The Telegraph, os americanos planeavam explodir bombas atómicas na Lua como forma de intimidar a União Soviética durante a Guerra Fria. De acordo com o físico Leonard Reiffe, que teria participado do "Projecto A119", como era conhecido, esse plano daria aos Estados Unidos o ânimo que precisavam depois de terem visto o adversário colocar em órbita o primeiro satélite artificial do mundo em 1957.

Já o jornal The Sun alega que, para a realização desse plano, os E.U.A. usariam uma bomba atómica, pois a bomba de hidrogénio seria pesada demais. Entre as pessoas que colaboraram com cálculos avaliados pelo governo americano estava o astrónomo Carl Sagan que na época, era bastante jovem.

Os militares abandonaram essa ideia, que deveria ter acontecido em 1959, por temer os efeitos colaterais que a Terra poderia sofrer no caso de algo dar errado. Os documentos secretos que comprovam a existência do plano foram mantidos em segredo por quase 45 anos e os E.U.A. nunca confirmaram formalmente o seu envolvimento nesse estudo.

Em vez de explodir bombas na Lua, o país resolveu então, apostar na corrida espacial contra a União Soviética, o que levou os EstadosUnidos a enviarem o primeiro ser humano para a Lua, em Julho de 1969.

Fonte: The Telegraph, The Sun