Escalou um prédio na rua do Bonjardim, no Porto, entrou na casa de uma mulher, de 92 anos, quando esta dormia e conseguiu roubar 14 mil euros em dinheiro e ouro. Como a vítima nem comunicou o caso às autoridades, o plano estava a correr na perfeição. O que o ladrão não esperava era ser apanhado, anteontem, com a companheira, numa fiscalização de trânsito da PSP, quando ia para o Bairro do Aleixo. Foram detidos e todos os artigos recuperados.

O casal, ele desempregado, de 33 anos e de Paredes, e ela empregada doméstica, de 36 anos e de Gondomar, foi surpreendido na rua Pedro Olaio quando se encontrava dentro de um táxi.

O veículo, que seguia para o Bairro do Aleixo, foi mandado parar por elementos da Esquadra de Intervenção e Fiscalização Policial da 2ª Divisão Policial. Aí, além do homem ter sido reconhecido – por já estar referenciado por furtos –, o casal ficou muito nervoso e levantou suspeitas. Os agentes mandaram-nos sair do táxi e viram que tinham numa bolsa diversos objectos em ouro (cordões, pulseiras, anéis e medalhas), um relógio de bolso, moedas estrangeiras de colecção e 8420 euros em dinheiro, que tinham sido furtados na noite de domingo na casa da idosa, que fica num 1º andar. No total, o assalto tinha rendido cerca de 14 mil euros.

"Ela vive sozinha, tem problemas de audição e não deu conta. Isto serve para alertar para a solidão dos idosos. Agora, vai ter mais companhia da família", disse Alberto Morais Ferreira, sobrinho da vítima.

cm