Dois homens, um dos quais rejeitado pela família quando pediu a mão de uma adolescente, foram detidos por degolar a jovem no Afeganistão.

A adolescente, de 15 anos, transportava água de um rio para casa quando foi assassinada.

«Ela acabara de sair da água quando os dois homens lhe cortaram o pescoço», afirmou Sayed Sarwar Hussaini, porta-voz da polícia de Kunduz.

Um dos homens detidos tinha pedido a mão da vítima à família, que o rejeitou, segundo a investigação policial.

Apesar de milhões de dólares gastos em 10 anos de presença da comunidade internacional, a situação das mulheres evoluiu pouco nas províncias afegãs, embora em Cabul e nas principais cidades do país a situação das mulheres seja um pouco melhor.

De acordo com a ONG britânica Oxfam, 87% das afegãs afirmam que sofreram «violência física, sexual ou psicológica ou foram obrigadas a casar».

Em Outubro, uma jovem foi decapitada pela sogra, que desejava que a nora se prostituísse.



lusa