Cerca de 90% dos alunos da Casa Pia de Lisboa (CPL) saiu, no mínimo, com a escolaridade obrigatória, sendo que a maior parte atingiu um nível de qualificações académicas elevado.



Os dados são de um estudo – o MP3 (Medir Percursos/3 Gerações) – efectuado às ultimas três gerações de casapianos, que envolveu 778 ex-alunos.

Segundo o documento, os jovens formaram-se em gestão, administração, comércio, artes gráficas e metalomecânica.

Em termos globais, revela o relatório, os casapianos que apresentavam percursos de vida marcados pela vulnerabilidade prosseguiram estudos a nível superior e estão perfeitamente integrados na sociedade, tendo interrompido o ciclo de pobreza.

cm