Nelson Monteiro saiu, à hora de almoço de ontem, de um dos seus trabalhos, no Lar de Montes Burgos, no Porto, em direcção ao Hospital de Santo António, onde estava colocado na Unidade de Cuidados Intensivos. A viagem terminou de forma brutal: uma colisão entre a mota que conduzia e um automóvel foi fatal para o enfermeiro. Tinha 30 anos.



Tudo aconteceu pelas 13h25. Ambos os veículos seguiam na rua Oliveira Monteiro, em sentidos contrários. No cruzamento com a Constituição, o condutor de um Fiat Freemont não terá respeitado o sinal intermitente para virar à esquerda e abalroou a Honda Hornet 600 de Nelson, que foi projectado contra o automóvel. "O Fiat não cumpriu as regras e não deu prioridade. Foi um choque violento", disse Alfredo Silva, testemunha.

Na altura do sinistro, passavam socorristas, que ainda tentaram auxiliar Nelson Monteiro, natural de Montalegre e que residia em Gondomar. Contudo, a morte foi declarada no local. "Era um profissional exemplar. Para nós, era enfermeiro, médico, era tudo", lamentou um funcionário do lar.

cm