"Estamos absolutamente radiantes com o nascimento do Santiago", dizem, orgulhosos, os pais babados, Loris Mesquita, de 39 anos, e Carlos Afonso, de 47, que às 00h21 de 2 de Novembro acolheram o segundo filho: Santiago Mesquita Afonso nasceu no Hospital de Faro, com 3,250 kg.

Este foi o segundo nascimento em 23 anos na localidade de Zambujal, no concelho de Alcoutim. O último, o pequeno Carlos Afonso, nasceu há dois anos e foi o primeiro rebento também deste casal, que, entre uma população muito envelhecida, é considerado jovem.

"Esta zona tem pouca gente e na maioria são idosos", disse ao CM Loris Mesquita, que encontrou no Zambujal o ambiente ideal para criar os filhos: "Não trocava o campo pelo stress da cidade. Aqui, as crianças podem andar a brincar sem quaisquer problemas e têm o ar do campo, que dá muita saúde", refere.

O aspecto negativo é o Zambujal não ter infra-estruturas, como escola e centro de saúde, mas o casal desvaloriza, já que Martim Longo, a cerca de 15 km, tem tudo o que é necessário.

"No meu tempo era mais complicado, porque não havia transportes e tínhamos de andar a pé para todo o lado. Hoje, a carrinha da autarquia vem à porta buscar o nosso filho e leva-o ao infantário", destaca Carlos Afonso, nascido e criado na terra.

CRISE DIFICULTA MAIS UM IRMÃO

"Se não fosse a crise, até tínhamos mais filhos", revela a mãe de Santiago, Loris Mesquita, brasileira de São Paulo que está casada desde 2005 com Carlos Afonso. O nascimento do bebé foi complicado, porque teve de levar uma anestesia "quatro vezes a quantidade normal", mas Loris pensa também na vantagem da companhia dos filhos, porque "o pai passa imenso tempo no campo a tratar do gado".

cm