Roubaram um jipe e prepararam-no com um cabo de aço, seguindo o plano que tinham delineado.

Esperaram pela madrugada de ontem e atacaram a Amália Jóias, no centro de Anadia, em Aveiro, mas nem tudo correu como planeado: os quatro ladrões não contavam ser denunciados pelo barulho que provocaram e acabaram por ser apanhados pela GNR, pouco depois, sem nada roubar. Levados para o posto, o procurador do Ministério Público mandou dois guardas libertarem os ladrões. Têm de se apresentar amanhã no tribunal.

O cabo de aço foi preso ao guincho do jipe e também ao gradeamento da ourivesaria, situada nas Galerias S. Sebastião. Mas o estrondo que os ladrões provocaram ao arrancar as grades disparou o alarme e acordou um vizinho, que chamou a GNR.

Os assaltantes – que têm entre 17 e 24 anos – já tinham partido o vidro da montra, mas puseram-se em fuga sem conseguir pegar nas valiosas peças. Abandonaram o jipe na berma da estrada e foram apanhados quando se preparavam para roubar outro carro.

"É a sexta vez que fazem isto na loja. Não temos seguro e pouco vendemos, mais vale fechar. Começo a ter medo de estar aqui", contou ontem ao CM Amália Ferreira, dona da ourivesaria. O marido, Norberto Santos Silva, só espera que este "seja o último assalto". O casal está a contabilizar os prejuízos elevados.

Naturais de Coimbra e Condeixa, os ladrões já estão em liberdade.

cm