O segredo para que um ‘Capão à Freamunde’ fique perfeito é o tempero. Pelo menos, a julgar pela sabedoria de Agostinho Pinto, dono do restaurante Citânia e com uma experiência de mais de vinte anos.

"É importante preparar tudo com paixão", diz o cozinheiro, que explicou ao CM como prepara o prato que é rei na VII Semana Gastronómica de Freamunde, em Paços de Ferreira, que termina a 13 de Dezembro.

Nesta edição, que conta com oito restaurantes a concurso, compete-se para ver, afinal, quem confecciona o melhor capão – galo capado em tenra idade mas que, quando cresce, pode pesar até cinco quilos, e que se distingue pela carne macia, saborosa e suculenta.

No final, o júri escolhe o melhor. Todos têm de seguir a mesma receita, mas podem fazer a diferença com o tempero ou com o recheio. A tradição diz que o capão é servido com batata assada e legumes, mas há quem puxe pela imaginação.

"Há quem sirva o prato com castanhas, e até já me pediram para fazer arroz de capão", conta Agostinho, desejoso pelo primeiro prémio. No último dia do evento realiza-se ainda a Feira dos Capões.

cm