Dois incêndios destruíram ontem de manhã duas habitações em Coimbra e na Covilhã, provocando três desalojados e um enorme susto aos vizinhos que viram as suas casas serem ameaçadas pelas chamas.

Em Outeiro do Botão, Coimbra, foi um cão a dar o alerta. Eram 06h00 e estava a ser consumida por um incêndio a casa que fora outrora dos avós de António Andrade, que reside a escassos metros. O morador deu o alerta aos bombeiros, ao mesmo tempo que, com a água de uma mangueira, impediu que o fogo alastrasse à sua casa principal.

Quando os bombeiros chegaram, o edifício estava tomado pelas chamas. "Era praticamente toda em madeira e por isso ardeu com facilidade", contou António Andrade, que herdou a casa. Ali guardava documentos, mobílias antigas e electrodomésticos. "Não escapou nada", lamentou. Um curto--circuito terá originado o fogo.

No bairro do Rodrigo, na Covilhã, o pânico ocorreu às 09h50 quando as labaredas tomaram por completo uma casa e ameaçaram outras duas. "Dominámos as chamas e conseguimos evitar a destruição de duas casas", disse ao CM Fernando Lucas, comandante dos Bombeiros da Covilhã. Três pessoas ficaram desalojadas. A PJ investiga as causas do fogo.

cm