Um português vai ser julgado no Tribunal de Verín, na Galiza, Espanha, por ter degolado um motorista em troca de um pagamento de 5000 euros. Os mandantes do homicídio, três familiares da vítima, também se vão sentar no banco dos réus.

Ilídio Magalhães, o homicida, tem a alcunha de ‘Cobra’. O genro de Bernardino Pousa, a vítima do crime, contratou-o em Setembro de 2011 para consumar o crime. A ex-mulher do camionista, e a sua filha, estão também constituídas arguidas como mandantes da execução brutal.

Partilhas terão originado o planeamento do homicídio. Ilídio Magalhães recebeu 5000 euros para surpreender Bernardino Pousa num parque de camiões em Verín, local onde, a 11 de Setembro de 2011, lhe deu 16 facadas no pescoço. ‘Cobra’ e os três mandantes do crime foram presos depois e aguardam agora julgamento na cadeia.

cm