Os três jovens, com 21 e 22 anos, que foram apanhados pelo NIC da GNR de Viseu a assaltar uma residência no Campo vão aguardar julgamento em prisão preventiva.

O juiz do Tribunal de Viseu validou as provas e a investigação levada a cabo pelos investigadores da GNR e decretou-lhes a medida de coacção mais gravosa. Recorde-se que na perseguição, um dos ladrões disparou um tiro contra os militares da GNR que só não os atingiu "por manifesta sorte".

Os três assaltantes são naturais de Tondela, Vildemoinhos e São João Lourosa, mas tinham uma casa alugada em Abraveses, de onde coordenavam os crimes e guardavam os artigos furtados.

No mês de Novembro, o NIC da GNR de Viseu resolveu várias investigações de assaltos e efectuou mais de uma dezena de detenções. Seis dos detidos ficaram em prisão preventiva.

cm