Os sete cavalos que estavam abandonados na zona de Sintra foram recolhidos há cerca de um mês por uma associação de Torres Vedras, que precisa de ajuda para a alimentação e medicação dos animais.

A poldra ‘Hera’ tem três meses e ficou sem mãe. Está a ser alimentada a biberão. Se não fosse recolhida não teria resistido mais dois ou três dias. Essa é a convicção de Carla Valente, da Associação Portuguesa de Equitação de Jovens Cavaleiros, que recolheu os animais. "A Hera veio em muito mau estado, muito débil. Tentámos que fosse adoptada por uma fêmea, mas foi rejeitada", explica.

A poldra não foi o único animal a chegar com fome. O ‘Zitu’ vinha tão esfomeado que comeu a palha toda que lhe puseram à frente. A ‘Canela’, que está prenha, chegou assustada e ainda não socializa: vira os quadris para dar um coice. "É uma forma defensiva", frisa Carla.

Por dia, os animais comem cinco quilos de ração, 15 quilos de feno e bebem 40 litros de água. Precisam ainda de 15 quilos de feno para a cama e de medicamentos. Os custos ascendem a 1300 euros por mês. Depois de recuperados, os cavalos integrarão um projecto com escolas, que consiste em promover aulas de equitação terapêutica.

cm