O Bispo auxiliar de Lisboa, D. Nuno Brás, realçou ontem a passagem do livro de Bento XVI, ‘A Infância de Jesus’, na página 62, em que é referido: "nenhuma representação do presépio prescindirá do boi e do jumento".

A Igreja pretende, assim, tornar clara a presença dos animais na representação do nascimento de Jesus. A dúvida resultou de, no mesmo livro, Bento XVI referir que no momento do nascimento não estavam animais no estábulo. Esclarecida a presença do burro e da vaca no presépio, uma outra passagem da obra de Bento XVI levou a imprensa espanhola a colocar a origem dos Reis Magos na Andaluzia. Bento XVI escreveu que "a promessa contida nestes textos estende a proveniência destes homens até ao Extremo Ocidente", ou seja, Península Ibérica. Para D. Nuno Brás, "tudo não passa dos espanhóis a puxarem a brasa à sua sardinha".

O Vaticano anunciou ontem que o Papa vai lançar a primeira mensagem na rede social Twitter no dia 12/12/12, na conta @pontifex_pt, publicada em oito idiomas, entre os quais o português.

cm