Estamos muito abalados. Vivemos uma noite de terror." Foram estas as únicas palavras de Maria Tavares ao CM, ainda em choque após o assalto de que foi vítima durante a madrugada de anteontem, dentro da própria casa, na rua de Adou de Cima em Salreu, Estarreja. A mulher, de 53 anos, foi amarrada, e o pai, de 80, espancado. A PJ investiga.

Maria estava a dormir quando, cerca das 03h00, ouviu barulhos estranhos dentro da habitação. Assim que chegou à cozinha, foi surpreendida por três homens encapuzados, um deles empunhando uma chave de fendas. "Ela tentou reagir e foi logo agredida com dois pontapés na cara", contou a vizinha Leonor Santos.

Na sequência das agressões, a vítima caiu e foi amarrada com uma mangueira, que os assaltantes foram buscar ao quintal. Ao ouvir os gritos da filha, o pai tentou socorrê-la, mas, antes que o conseguisse, foi também atingido. Com pai e filha imobilizados, os ladrões remexeram toda a residência até encontrarem o ouro que estava guardado nos quartos.

Já após a fuga dos assaltantes, Maria foi libertada pelo pai e pediu socorro à GNR. Apesar das sequelas das agressões, ainda ontem visíveis, as vítimas não precisaram de assistência médica. Ao que o CM apurou, os assaltantes entraram através da cozinha, depois de saltarem o muro do quintal nas traseiras. "Ela tem o hábito de fechar todas as portas. Ainda não deu para perceber como é que eles entraram", acrescentou a vizinha Leonor Santos.

cm