A Polícia Judiciária (PJ) identificou um jovem de 14 anos suspeito de ter atirado uma garrafa com ácido muriático para dentro de um edifício, em Portimão.

O rebentamento da ‘bomba’ artesanal, tal como o CM noticiou ontem, causou pânico aos residentes da zona, junto à Câmara de Portimão e instalações da PJ, numa altura em que não existia energia eléctrica nesse local da cidade.

A Judiciária actuou de imediato e identificou um suspeito do acto de vandalismo que, no limite, pode vir a ser colocado pelo tribunal numa instituição de correcção. A PJ recolheu o objecto artesanal.

cm