O negócio milionário do bairro do Aleixo, no qual António Oliveira é sócio maioritário, não estará concluído até Outubro de 2013, altura em que Rui Rio, presidente da Câmara do Porto, termina o mandato.

A entrada do ex-seleccionador nacional e maior accionista individual da SAD do FC Porto no negócio do Fundo de Investimento Imobiliário – actualmente detém 30% – levou a que fosse necessário recalendarizar as demolições das outras torres.

António Oliveira investiu 1, 6 milhões de euros, num fundo que tem como capital 5, 3 milhões. A entrada do antigo seleccionador ocorreu em Julho, mas só recentemente é que Oliveira ficou à frente do negócio, adquirindo os 11% que Vítor Raposo, antigo deputado do PSD, ainda detinha, e 10% da Câmara do Porto, que é agora o segundo maior investidor.

A autarquia adiantou que até ao fim do mandato deverá demolir "uma ou duas torres".

cm