Há ladrões com azar… ou pelo menos que não medem bem a dimensão dos buracos que fazem para escapar. Foi o caso do brasileiro Rafael Valadão, que ficou preso num burado da parede da cadeia de Ceres, localidade a 183 quilómetros de Goiânia.

cena passou-se na segunda-feira, durante a noite, num plano de fuga que envolveu quatro reclusos.

De acordo com a ‘Folha de São Paulo’, o grupo de detidos usou um cano metálico do WC da cela para abrir um buraco. Um deles escapou e ainda não foi apanhado, outros dois não puderam fugir porque o segundo prisioneiro ficou… preso no buraco.

Os reclusos ainda tentaram resolver por eles a questão, mas não houve maneira de desentalar Rafael Valadão.

O preso em dificuldades teve de gritar por ajuda e vieram guardas prisionais salvá-lo. “Tem um porte físico maior e ficou entalado”, descreveu o polícia Charles Leal.

Valadão ainda ficou várias horas preso até à intervenção dos bombeiros. Apesar do susto, saiu apenas com ferimentos ligeiros.

cm