António Manuel das Neves André, de 52 anos, perdeu ontem a vida num violento acidente na Estrada Marginal, junto a Santo Amaro de Oeiras. O homem, licenciado em Direito, conduzia um carro descapotável da marca MG, tendo perdido o controlo numa curva e chocado com uma parede. Três outras viaturas acabaram por colidir, tendo os condutores ficado feridos. As autoridades suspeitam de que António André seguia sem cinto de segurança, uma vez que foi projectado para a estrada e teve morte imediata.

"Recebemos o alerta às 10h35 e, quando chegámos ao local, encontrámos o corpo da vítima já na estrada. Ainda fizemos tentativas de reanimação, mas sem sucesso", disse ao CM o comandante dos Bombeiros Voluntários de Oeiras, José Manuel Pereira.

Os três condutores das outras viaturas envolvidas foram transportados para o Hospital Francisco Xavier. Um homem, de 60 anos, sofreu ferimentos graves, enquanto que uma jovem, de 21, e um outro condutor, de 34, ficaram apenas com algumas escoriações.

O violento acidente, que ocorreu numa curva apertada e considerada perigosa no sentido Lisboa--Cascais, causou o caos durante horas na Marginal. O trânsito esteve cortado durante quase sete horas, tendo sido restabelecido apenas cerca das 18h00. A Secção de Investigação de Acidentes da PSP recolheu, no local, todos os vestígios para tentar perceber como o trágico despiste ocorreu.

O corpo de António André foi removido para a morgue ao final da manhã. No local do aciden-te estiveram vários elementos dos Bombeiros Voluntários de Oeiras e também da corporação de Paço de Arcos, além de ambulâncias do INEM.

cm