Jaime H., 81 anos, sofre de glaucoma desde há vários anos. Viu a mãe cegar com a mesma doença e vive apavorado pois os médicos dizem que precisa de vigiar a patologia regularmente para evitar o pior. No entanto, em Outubro, quando chegou finalmente a data de uma consulta pela qual "esperava já há um ano", no Hospital de Faro (HdF), o homem nem queria acreditar no que ouvia : "Disseram-me que precisava de esperar outro ano para ser visto", revelou ao CM o idoso, residente em Santa Bárbara de Nexe.

O caso é apenas um entre vários, de utentes que aguardam meses por consultas de Oftalmologia no HdF. "É ridículo. Esperei tanto tempo por uma consulta num hospital público e depois não fui atendido", critica Jaime H., que entretanto acabou por recorrer a uma clínica privada. "Pelos vistos, se uma pessoa não tiver dinheiro, não tem acesso aos tratamentos e pode cegar", acusa ainda Jaime H.

Contactado pelo CM, o HdF confirmou o atraso no serviço de Oftalmologia e esclareceu que este se tem "deparado, nos últimos anos, e particularmente em 2012, com graves carências de médicos, situação que compromete os tempos de resposta nesta especialidade".

Para resolver o problema, até já foi aberto concurso público, mas, "das seis vagas abertas, apenas uma foi preenchida", explica o HdF.

HOSPITAL VOLTA A ABRIR CONCURSO PARA MÉDICOS

Perante a falta de médicos no serviço de Oftalmologia, o HdF garantiu ao CM que está "assegurado um reforço de mais dois médicos" nessa especialidade, o que "contribuirá para melhorar os tempos de resposta" do serviço, embora reconheçam que isso não permitirá o ideal funcionamento do serviço.

Segundo a administração da unidade hospitalar, "prevê-se nova abertura de concurso público já em Janeiro de 2013", com o objectivo de resolver os actuais "constrangimentos à resposta assistencial". Caso as vagas continuem por ocupar, terá ainda lugar uma nova fase de candidaturas, a decorrer em Março do próximo ano.

cm