Um serviço de aconselhamento e triagem de cogumelos silvestres, pioneiro em Portugal, foi agora criado pela Universidade de Évora para dar consultoria sobre a exploração desses recursos e ajudar a minimizar os riscos de saúde ligados ao seu consumo.

"A população merece que nós, cientistas, também lhe devolvamos algo do nosso conhecimento" disse ontem Celeste Santos e Silva, responsável pela nova valência, lançada esta semana. O objectivo, adiantou a investi-gadora, é colmatar a lacuna existente no País na área do conhecimento micológico.

cm