O Complexo do Alemão, conjunto de favelas na zona norte da cidade brasileira do Rio de Janeiro tomado pelas forças de segurança há dois anos, voltou a viver nos últimos dias um clima de forte tensão e tiroteios. Em menos de 48 horas, dois polícias da Unidade de Polícia Pacificadora, UPP, que controla a região foram assassinados por traficantes e, em confronto com agentes, dois criminosos também morreram.

O soldado da Polícia Militar António de Sousa Barbosa foi executado na noite de sexta-feira com vários tiros disparados à queima-roupa na Rua Santa Mariana, em Higienópolis, quando, fora de serviço, parou o seu carro perto de um café. Um outro carro parou ao lado do dele e homens começaram a disparar contra o soldado, que ainda foi socorrido com vida mas morreu pouco depois.
A namorada de António, que estava ao lado dele no veículo, não foi atingida, o que reforça a idéia de que não se tratou de uma tentativa de roubo do carro ou assalto ao casal, pois os atiradores visaram exclusivamente o militar e fugiram sem levar nada. António tinha participado horas antes num confronto na favela Nova Brasília, no Alemão, em que dois traficantes foram mortos pela polícia.

Esse confronto entre polícias e traficantes ocorreu durante uma operação para tentar prender os assassinos de um outro agente, o cabo Fábio Barbosa da Silva, assassinado na noite de quarta-feira durante uma ronda na favela. Fábio foi atingido na cabeça por um projéctil disparado por criminosos escondidos no meio da favela e que começaram a atirar quando ele e os seis colegas entraram numa viela sem iluminação.

Ocupado pela Marinha, Exército e polícia no final de Novembro de 2010, o Complexo do Alemão está, pelo menos teóricamente, pacificado desde então. Nos últimos meses, as Forças Armadas cederam lugar à polícia, que mantém na região um grande efectivo de homens especialmente treinados, mas a insegurança voltou a reinar nas favelas que constituem o Alemão.

Em Julho, demonstrando que, depois de uma fuga em massa que correu mundo através de imagens de televisão, estavam a regressar ao território, traficantes fizeram um ataque com armamento pesado à sede da polícia no Alemão, que fica na favela Nova Brasília, tendo morto a soldado Fabiana Aparecida de Souza e deixado outros agentes feridos. Desde aí, e não obstante o reforço no policiamento, começaram a ser rotina ataques contra patrulhas da polícia, que responde com novas operações, deixando outra vez apavorados os habitantes locais.

cm