Uma noite trágica nas estradas. Quatro jovens morreram na sequência de três violentos acidentes de viação, ontem de madrugada, em Famalicão, Penafiel e Oliveira do Hospital. Em Oliveira de Santa Maria, Famalicão, pelas 04h55, um choque entre uma carrinha e uma moto foi fatal para o motociclista, de 29 anos. Já em Luzim, Penafiel, o despiste de um jipe tirou a vida a uma jovem de 20 anos.

Quase à mesma hora, em Chamusca da Beira, Oliveira do Hospital, dois amigos morreram e um terceiro ficou gravemente ferido num brutal despiste. O carro saiu da estrada, embateu num poste de cimento, partindo-o, e ainda arrancou uma árvore. Diogo Garcia, 22 anos, e António Costa, 36, foram transportados para o hospital, mas acabaram por morrer. Rodrigo Albuquerque, 24 anos, ficou ferido com gravidade.

Os três amigos , que residiam no concelho de Seia, jantaram em casa de António Costa, em Arcozelo de Várzea. Às 02h08, na EN17, ocorreu o acidente. Um deles ficou encarcerado e o outro foi projectado, caindo inanimado na berma, a 20 metros do carro. O carro ficou desfeito. "Parecia uma bola", diz uma moradora.

"Levaram o meu menino". Os gritos de Fátima Garcia ouviam--se no exterior da casa, em São Martinho, Seia. Tinha acabado de perder o filho Diogo, que "era o seu sustento", conta o tio, António Garcia. Órfão de pai desde os quatro anos, Diogo, serralheiro civil, era "o apoio da mãe".

Na aldeia de Arcozelo de Várzea, onde residia António Costa, camionista, o ambiente era de pesar. De lágrimas a correr pelo rosto, a prima Maria Eugénia só deseja que "descanse em paz".

cm