Ganhou notoriedade não pelos motivos mais recomendáveis: a alemã Antje Crapnik, de 47 anos, foi notícia ao ser detida por obrigar homens a ter com ela relações sexuais. Conhecida por ‘Ninfomaníaca de Munique’, a mulher foi agora encontrada sem vida, em sua casa.

O falecimento de Antje foi comunicado na sexta-feira pelo seu companheiro mais recente, um vizinho, que terá avisado as autoridades policiais de imediato.

“Soube que havia algo de errado porque, geralmente, sexo era a primeira coisa que ela queria logo pela manhã”, disse o alemão, citado pelo ‘Daily Mail’.

De acordo com a mesma fonte, Antje terá consumido uma droga e vinho antes de se deitar.

No entanto, as causas da morte estão ainda por apurar, enquanto se aguardam os resultados da autópsia.

A ‘Ninfomaníaca de Munique’ tinha antes sido detida após a denúncia de um homem de 43 anos, DJ, que disse ter sido fechado em casa e forçado por ela a participar em sessões de sexo que duraram cinco horas.

Conhecida por querer relações sexuais dez vezes por dia, Antje chegou a ter uma loja de roupa, mas teve de abandonar o negócio devido à sua compulsão sexual.

cm