Desde que chegara ao número 8 da rua doutor Rui Gomes Oliveira, nos Olivais, em Lisboa, que Aniceta Assunção, 83 anos, passou a "injuriar todos, a toda a hora", contam os vizinhos.

Anteontem, pelas 15h00, apontou uma faca a uma vizinha do 8º andar, sacando depois de um revólver que tinha na sua mala. A idosa só não atingiu a vítima porque a arma encravou no disparo. Foi detida e já está em prisão domiciliária.

"A minha irmã veio cá a casa e foi fumar à varanda. Ela [a suspeita] começou a chamar-lhe nomes e apontou-lhe uma faca. Depois subiu ao 8º andar [o mesmo que o da detida pela PSP] e ameaçou--nos na cara", contou ao CM Liliana Pereira, 33 anos, uma das vítimas.

A tentativa de homicídio de que Aniceta Assunção é agora suspeita ocorreu na varanda comum do andar. Em frente ao neto do companheiro, a idosa começou por apontar a faca a Liliana e à irmã, Maria de Fátima.

A discussão tomou proporções maiores quando uma das vítimas tirou a arma à mulher, e a mala. "Já nos tinham dito que ela andava armada".

Mas a idosa conseguiu reavê-la. Foi aí que, em segundos, sacou do revólver e apontou ao peito das vizinhas. "Premiu o gatilho duas vezes, por sorte a arma encravou", diz Liliana.

cm