Uma habitação na Baixa da cidade de Faro foi consumida pelas chamas, na madrugada de ontem, após ter deflagrado um incêndio na sala, causado, ao que parece, por um curto-circuito numa tomada. Um casal, a filha e uma idosa ficaram desalojados e estão a viver num café.

A idosa, de 70 anos, e a jovem, de 18, estavam na habitação quando incêndio deflagrou, cerca das 00h30, e tiveram de receber assistência hospitalar. "Tentei apagar o fogo, quando estava ainda só na sala, com uma mangueira, mas a pressão da água era muito fraca e as chamas eram muito fortes", recordou ao CM Nélson Queimado, 41 anos, vizinho que socorreu a família. "A rapariga veio pedir-me ajuda e eu não hesitei. Ainda consegui trazer para fora umas mantas em chamas, mas quando o fogo chegou ao sofá começou a consumir a casa rapidamente", explicou ainda Nélson, lembrando que a idosa, de cerca de 70 anos, demorou a sair de casa para tentar salvar os pertences. Ao que o CM apurou, a avó e a neta foram assistidas no hospital de Faro devido à inalação de fumos, mas tiveram alta ainda durante a madrugada.

O incêndio foi combatido pelos Bombeiros Sapadores de Faro e, ao que o CM apurou, terá começado num curto-circuito numa tomada da sala. O tecto de madeira serviu de combustível para as chamas consumirem cerca de 70 por cento da moradia na rua Teófilo Braga, deixando a família desalojada. Segundo sabe o CM, a família está a viver num café do qual o casal é proprietário.

cm