O presidente do grupo SIBS, Vítor Bento, acusou ontem o Governo de ter cometido "um grande erro" quando passou a usar o sistema financeiro como instrumento de controlo fiscal nas transacções com cartões.

"A medida pode ter dado um bom resultado em algumas jogadas, mas não resolve o problema que o Fisco tem de resolver a longo prazo, e pode ter efeitos contraproducentes no imediato", disse Vítor Bento durante a apresentação do relatório ‘SIBS Market Report’.

Vítor Bento reconheceu a redução do número de Terminais de Pagamento Automático (TPA), mas desdramatizou dizendo que "não é significativa". Contudo, entre Junho de 2011 e 2012 desapareceram 14 mil TPA, segundo dados da própria SIBS.

Por seu lado, João Vieira Lopes, presidente da Confederação do Comércio de Portugal, diz que a redução se faz sentir "em especial no sector da restauração", porque os lojistas estão a "cortar nos custos", justificou.

Para Vítor Bento, porém, a obrigatoriedade de comunicar ao Fisco os pagamentos por cartão representa "em última instância, um estímulo à informalidade da economia".

cm