O caso de Bruno Paiva e Célia Silva, casal desempregado de Lisboa que teme não ter como alimentar o filho Gabriel, de oito meses, sensibilizou dezenas de leitores do CM.

"Tive contactos de pessoas que nos querem ajudar com roupas, comida e até dinheiro. Já houve uma pessoa que nos deu 100 euros através de transferência bancária. Só tenho a agradecer toda a ajuda", garantiu Bruno Paiva, de 29 anos, que ontem foi recebido pela Direcção de Acção Social Local Sul, da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML). "Ficou agendado que o sr. Bruno voltará amanhã [hoje] aos serviços, por forma a entregar o recibo da renda de casa, com vista à análise da atribuição de apoio financeiro", esclareceu a SCML, acrescentando que foi prestado auxílio "ao nível do fornecimento de leite e farinha para o bebé na Unidade de Saúde do Castelo".

Em Almada, Rui Silva, aluno da Escola Feliciano Oleiro, espera agora pelo correio, que em breve trará uma PlayStation 2 e roupas. Já em Casal Vicente, Amadora, a família Ferreira recebeu ontem roupa e ténis para os três filhos.

cm