Quando estava a descer a rua Silva Carvalho, em Campo de Ourique, Lisboa, a jovem estudante de Medicina Dentária, 19 anos, não percebeu que dois homens estavam à porta do seu prédio, anteontem pelas 21h45. Colocou a chave na porta e os assaltantes, fingindo- se vizinhos, entraram atrás.

Começava o terror, às mãos da dupla armada de pistola. A jovem foi alertada pelos assaltantes para que não gritasse, de forma a que os vizinhos não se apercebessem da sua presença. Forçaram-na a entrar dentro do elevador, com a arma sempre encostada ao corpo.

Quando estavam a chegar à porta de casa, no terceiro andar, os assaltantes repararam que havia mais pessoas dentro da habitação – a jovem partilha casa com uma amiga. Nesse instante, os assaltantes forçaram a vítima a entregar todos os bens de valor – desde o computador portátil, ao dinheiro e ao seu telemóvel.

Em pânico, a jovem não ofereceu resistência. Os agentes da PSP estiveram depois no local, mas já não conseguiram localizar os dois assaltantes, que fugiram. Não se sabe se utilizaram viatura. Atuaram sem capuzes e a jovem já deu as características da dupla – entre 18 e 25 anos. O caso já está a ser investigado pela Polícia Judiciária, que também esteve no local.

cm