Quando a Apple lançou o iPod Nano quadrado, há três anos, apareceram imediatamente acessórios que o transformavam num relógio, para usar no pulso.

O mercado pedia um relógio com sistema operativo no ano passado, quando os iPods foram renovados, mas nada aconteceu. Provavelmente, porque a Apple ainda está a trabalhar no seu primeiro relógio inteligente.

O New York Times e o Wall Street Journal avançam que a Apple está a trabalhar num "smart watch", com vidro flexível (Willow Glass) que permite ter um ecrã multi-toque curvado, ao estilo dos relógios tradicionais.

Segundo as fontes anónimas que falaram com o NYT, este relógio poderá ser usado para fazer pagamentos móveis, aceder às mensagens do iPhone (ao qual estaria ligado), navegar ou monitorizar exercícios físicos, por exemplo.

Por seu lado, o WSJ diz que a fábrica chinesa que fornece a Apple, Foxconn, está a discutir tecnologias que poderiam resolver dificuldades num aparelho destes – em particular, chips e ecrãs mais eficientes, para que não seja necessário andar sempre a carregar a bateria.

No ano passado, já tinham surgido na China rumores de que a Apple estava a preparar um aparelho com chips da Intel e tecnologia Bluetooth de baixo consumo, com ecrã de 1,5 polegadas e controlo através do assistente digital por voz Siri.

Não se trata de uma novidade no mercado, onde há vários relógios inteligentes (normalmente com Android), desde o Pebble até ao I'm Watch.







dinheiro vivo