O cardeal patriarca de Lisboa, José Policarpo, defendeu nesta terça-feira que o futuro papa deve ser "um homem mais novo" independentemente da sua nacionalidade.

"Devíamos eleger um homem mais novo. (...) É normal que este conclave escolha uma pessoa mais nova", afirmou o cardeal português, numa conferência de imprensa no Seminário dos Olivais, em Lisboa.

O cardeal patriarca de Lisboa entende que neste momento o importante para o futuro da igreja católica é "identificar a pessoa com capacidade de dirigir a Igreja", dizendo que o critério da nacionalidade não é o mais relevante.

Sobre a eventualidade de a escolha dos cardeais recair sobre si, José Policarpo disse ser "pouco provável".

cm