Um bug na rede de partilha de fotografias Flickr tornou públicas as imagens que estavam definidas como privadas por alguns utilizadores. A exposição das fotos aconteceu durante 21 dias, entre 18 de janeiro e 7 de fevereiro, até que a falha foi corrigida pela rede social.


O primeiro relato foi feito no site Marketing Land que publicou o email enviado pelo vice-presidente do Flickr, Brett Wayn, a dar conta da falha. A rede social preferiu comunicar pessoalmente com cada internauta afetado em vez de tornar pública a informação e alertar na generalidade para a existência do bug.

Apesar do erro, as fotos só eram acessíveis a partir de link direto e não apareciam nos resultados de pesquisa interna do Flickr nem dos indexadores e motores de busca como o Google Imagens. As fotografias carregadas entre abril e dezembro de 2012 foram as únicas "vítimas" da falha no software.

A rede social já corrigiu a situação ao tornar privadas todas as fotos dos utilizadores afetados pelo bug e desativou todos os endereços, hiperligações ou códigos html para embutir em sites, que permitissem aceder às imagens. Quem tem uma grande quantidade de ficheiros pode sentir dificuldade ao ter que percorrer foto por foto para alterar as definições de privacidade de cada uma.

Como reporta o Mashable, existem relatos de que as fotografias cujas definições de privacidade foram alteradas pelo bug perderam as descrições dadas por quem as carregou na rede social.

Ainda não é certo o número de utilizadores afetados e o número de fotografias expostas, mas Brett Wayn garante que apenas uma pequena percentagem das imagens foi alterada.

São más notícias para a rede social de fotografias numa altura em que a concorrência é mais forte, com serviços como o Instagram ou o Twitter que estão a concentrar a preferência dos utilizadores para a partilha de imagens.






TeK