Todo nu e a escorrer sangue, o homem percorria a pé os cinco quilómetros que separam a mata do Ludo da cidade de Faro. Foi um automobilista que ao ver a figura, de madrugada, avisou o 112. Estes chamaram a GNR e o caso passou para a Diretoria do Sul da Polícia Judiciária, que rapidamente resolveu o insólito caso e deteve os responsáveis. Tratou se da vingança por um negócio ilícito que ‘correu mal’.

Foi na madrugada de quinta para sexta-feira que o homem, 43 anos, foi sequestrado por dois indivíduos, nas ruas de Faro. Manietada e colocada na mala de um carro, a vítima foi transportada até ao Ludo, onde foi espancada. Depois, os dois agressores tiraram-lhe o telemóvel e a roupa, deixando o homem só com os sapatos.

Bastante ferido, foi batendo a portas, enquanto caminhava para a cidade, mas ninguém o ajudou. Quando as autoridades finalmente o socorreram, o homem contou o que se tinha passado e foi transportado ao Hospital de Faro para receber tratamento a vários traumatismos.

Na posse de toda a informação, os inspetores da PJ chegaram e detiveram os autores do sequestro logo no dia seguinte. De 38 e 42 anos, os detidos, sabe o CM, já têm antecedentes criminais relacionados com o tráfico de estupefacientes. Um deles já cumpriu mesmo pena de prisão por este tipo de crime. Presentes a Tribunal de Turno, ambos ficaram sujeitos a termo de identidade e residência e apresentações periódicas às autoridades policiais, como medida de coação.

cm