1.jpg

Fernando Martins Vale, 61 anos, "ressuscitou" na segunda-feira, depois de a Segurança Social lhe ter tirado a reforma, já que, segundo uma declaração do gabinete de Ermesinde, Valongo, estava "falecido". "Ligaram-me às 9.30 horas a dizer que estava tudo resolvido e que podia ir a Paredes para me pagarem", contou ao JN. Com o dinheiro que devia ter recebido no dia 8 foi logo pagar as contas em atraso e comprou os medicamentos mais importantes e "alguma comidita". "Sobraram algumas migalhinhas para medicamentos e, se sobrar, para os óculos que preciso". Para trás, ficavam dias de angústia e desespero.

jn