Portugal foi o país do Mediterrâneo com mais incêndios florestais entre 2006 e 2010, indica um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU).

No mesmo dia em que se assinala o Dia Mundial da Árvore, o relatório ‘O Estado das Florestas do Mediterrâneo 2013’ da ONU, revela que em Portugal, entre 2006 e 2010, arderam 344.710 hectares, dos quais 112.636 hectares correspondem a espaços florestais.

"Apesar de Portugal ter tido o maior número de incêndios florestais e maior área ardida no Mediterrâneo, o tamanho médio dos fogos foi relativamente baixo, possivelmente relacionado com as medidas de intervenção eficazes", refere o relatório, que adianta que metade dos incêndios florestais ocorridos em Portugal tem origem desconhecida e a outra metade divide-se por causas como a negligência ou acidental.

cm