1. #1

    Registo
    Jun 2010
    Posts
    5.089

    Padrão Children of Bodom + special guests - Paradise Garage, Hard Club

    AÍ,uma temos brevemente uma banda de pesos pesados .uma das melhores no style



    https://www.facebook.com/childrenofb...51391849328737

    Abertura de portas: 19h30 - Início do espetáculo: 20h30
    Os bilhetes para o concerto custam 25€, à venda a partir de 15 de Abril
    Children of Bodom - Outubro/Novembro 2013


    30 de Outubro - PARADISE GARAGE (Lisboa)
    01 de Novembro - HARD CLUB - Sala 1 (Porto)

    Abertura de portas: 19h30 - Início do espetáculo: 20h30
    1ª parte: TBA
    É oficial. Quando se fala em metal duro, com força e proficiente a nível técnico, é muito difícil encontrar melhor banda que os CHILDREN OF BODOM. Desde que se juntaram, no início dos anos 90, os músicos liderados por Alexi Laiho estabeleceram-se como um dos nomes mais talentosos, trabalhadores e bem sucedidos da sua geração, conseguindo sempre contrariar a regra que diz que a morte criativa de artistas cheios de talento chega no exato momento em que atingem o mainstream e audiências mais vastas. Misturando death melódico, power metal, neo-clássico e black metal, fascinaram rapidamente o mundo do som extremo e, seguindo os passos de pioneiros do estilo como At The Gates, In Flames e Dark Tranquillity, levaram-no a um nível superior de dinamismo, influenciando inúmeros projetos que lhes seguiram os passos bem de perto. Apesar da competição feroz, o quinteto finlandês continua hoje tão relevante como quando lançou o disco de estreia; é isso que mostram no explosivo «Halo of Blood», o mais recente álbum de estúdio que vai servir de mote ao regresso a Portugal. O embate entre os CHILDREN OF BODOM e o público nacional está marcado para os dias 30 de Outubro e 1 de Novembro – no Paradise Garage e Hard Club, respetivamente. Pensados apenas como uma mera brincadeira de adolescentes, os CHILDREN OF BODOM atingiram o universo do metal com um balanço imparável em 1997, com o lançamento de um disco de estreia que fazia jus total ao seu título – «Something Wild». A partir de então a evolução do quinteto transformou-se na história de sucesso que é quase vinte anos depois; um fenómeno inigualável por qualquer outra exportação do metal escandinavo de que há memória em tempos recentes. Mistura fascinante de heavy metal moderno, ganchos melódicos e acrobacias instrumentais, a banda tem sido sucessivamente aclamada pela crítica como uma das principais vozes da nova geração do metal e, todos estes anos depois, o seu estatuto continua a crescer paralelamente ao alargamento da sua base de seguidores, cimentada por uma sólida reputação em concerto. Alexi Laiho, guitarrista e frontman do grupo, é famoso mundialmente pela sua abordagem ambiciosa à guitarra e já foi nomeado “Melhor Guitarrista Metal” pelos leitores da Guitar World. Um cronista do New York Times já os apelidou de “tecnicamente deslumbrantes” e a Vice acha que são “uma das bandas de metal mais talentosas do nosso tempo”. O público concorda e o grupo não é propriamente estranho a liderar tabelas de vendas, com entradas diretas para a Billboard e três álbuns consecutivos a estrear-se no #1 do Top Finlandês. 2013 vê os CHILDREN OF BODOM a voltar finalmente a casa, com o oitavo álbum de estúdio da sua carreira a ser lançado pela Nuclear Blast, a editora que disponibilizou alguns dos seus títulos de maior sucesso. Gravado e produzido num estúdio caseiro pela própria banda com uma pequena ajuda de Peter Tägtgren (dos Hypocrisy e Pain), «Halo of Blood» aproveita distintamente o sentido de melodia e agressividade dos primeiros álbuns e, ao mesmo tempo, torna a som do grupo ainda mais moderno, aventurando-se por novos caminhos e arriscando sempre que possível. Não é por isso de admirar que os temas mais rápido e mais lento que alguma vez gravaram estejam neste registo e, provavelmente, seria impossível encontrar um melhor exemplo da atitude aventureira que transparece na composição de canções como «Scream For Silence», «The Days Are Numbered» ou «Damage Beyond Repair». «Halo of Blood» mostra o quinteto formado por Laiho, Janne Warman, Jaska Raatikainen, Henkka Seppälä e Roope Latvala a redescobrir as suas raízes, apresentando dez hinos intemporais de pura magnificência. Bem-vindos de volta!


    Os bilhetes para o concerto custam 25€, à venda a partir de 15 de Abril, nos locais habituais. Reservas: Ticketline (1820 - http://www.ticketline.sapo.pt). Em Espanha: Break Point.


    BIOGRAFIA CHILDREN OF BODOM:
    Formados em 1993 na cidade de Espoo, os então adolescentes CHILDREN OF BODOM foram buscar a sua enigmática designação a um dos mais macabros episódios da história do seu país – os assassínios no Lago Bodom. Depois de começarem por tocar thrash metal sem grandes truques, os elementos fundadores da banda – Alexi Laiho na guitarra e voz, Jaska Raatikainen na bateria, Henkka Seppälä no baixo e Alexander Kuoppala na segunda guitarra – começaram a sentir a influência do heavy metal mais tradicional nas suas composições e, já com o teclista Janne Warman a completar o quinteto, gravaram uma maqueta composta por temas em que fundiam death melódico, black metal old school, heavy metal clássico e vocalizações guturais.
    A originalidade da abordagem captou rapidamente a atenção da Spinefarm, que ouviu a demo «Deadnight Warrior» e não hesitou em contratá-los para o um catálogo em expansão. A primeira edição profissional do quinteto foi o single «Children Of Bodom» e fez o impensável, entrando diretamente para a tabela de vendas na Finlândia e atingindo a marca de platina. «Something Wild», o aguardado álbum de estreia, chegou aos escaparates ainda em 1997 e, de um momento para o outro, o grupo vê-se rotulado como “os novos reis do underground finlandês” pela imprensa especializada. Assinam de imediato contrato de licenciamento com a alemã Nuclear Blast, que disponibiliza o disco na Europa, no Japão e na Tailândia. É precisamente nessa altura que partem pela primeira vez em tour e, simultaneamente, começam também a preparar o próximo passo. «Hatebreeder» é lançado em Fevereiro de 1999 e, à semelhança do que se tinha passado com a estreia, o single de avanço ao álbum, «Downfall», ocupa novamente o lugar cimeiro no top discográfico do seu país de origem. O Verão desse ano é passado em digressão na Finlândia, na Europa e no Japão, sendo que estas datas dão origem a «Tokyo Warhearts: Live In Japan». Apenas com dois discos de originais na bagagem, o grupo edita um álbum “ao vivo” e, surpresa das surpresas, as 20.000 cópias na edição limitada em digibook esgotam num ápice. Dúvidas restassem, os CHILDREN OF BODOM provaram de uma vez por todas não ser uma banda qualquer. Em 2000, já com mais um single de sucesso no currículo, «Hate Me!», fecham-se nos estúdios Abyss com Peter Tägtgren como produtor e saem de lá com «Follow The Reaper» debaixo do braço. O derradeiro terceiro álbum é editado a 30 de Outubro de 2000 e, durante a década seguinte, a banda não parou mais de crescer graças a uma sequência de lançamentos irrepreensíveis – «Hate Crew Deathroll» em 2003, «Are You Dead Yet?» em 2005, «Blooddrunk» em 2008, o disco de versões «Skeletons In The Closet» em 2009, «Reckless Relentless Forever» em 2011 e, no ano passado, a coletânea «Holiday At Lake Bodom – 15 Years Of Wasted Youth». A cada lançamento subsequente, a banda conseguiu aproximar da perfeição a fórmula que a tornou conhecida e alargar ainda mais a sua base de seguidores. Pelo caminho sofreram um ajuste mínimo de formação – que fica completa com Roope Latvala na segunda guitarra ao lado do núcleo duro formado por Laiho, Warman, Raatikainen e Seppälä – e estabeleceram uma sólida reputação ao vivo, tendo pisado o palco de grandes festivais como o Wacken Open Air, o Hellfest, o Graspop, o Loud Park ou o Bloodstock e tocado ao lado dos Iron Maiden, Judas Priest, Megadeth, Slayer, Cannibal Corpse e Lamb Of God, entre muitos outros ilustres do peso. 2013 marca o regresso da banda finlandesa à Nuclear Blast e aos discos de originais, com o potente «Halo Of Blood».

    Website: Children of Bodom




    Um tema de Maiden

    Grandes covers fazem
    Pró gozo hehehehe

    Heavy Metal never die !
    Dá-lhe gáz
    Última edição por Convidado; 10-04-2013 às 07:39.

Tópicos Similares

  1. Children see. Children do.
    Por MMAD no fórum Curiosidades do mundo social
    Respostas: 0
    Último Post: 30-04-2007, 11:42

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  

Conectar

Conectar