Operação Apagão Nacional já pode ter começado com ataque ao site do PSD Aveiro

Os protestos online estavam marcados para amanhã, 25 de abril, mas a onda de contestação pelas medidas de austeridade e pelo estado do país pode já ter feito uma vítima.

A página online da divisão distrital de Aveiro do PSD pode ter sido alvo de um ataque informático naquela que é a primeira iniciativa relativa ao Apagão Nacional convocado para o dia 25 de abril. O grupo de hackers Sud0H4k3rs reclama a autoria do ataque que consistiu numa deformação visual do site.







O primeiro-ministro Pedro Passos Coelho foi a figura política usada durante o protesto contra as medidas de austeridade que têm sido aplicadas pelos partidos da coligação governamental.

O TeK contactou a divisão distrital do PSD Aveiro que negou a existência de qualquer ataque. Fonte da organização referiu que nenhuma das pessoas ligadas à gestão da página deu conta de qualquer indício de ataque ou deformação da página.

A Operação Apagão Nacional, de que o TeK deu conta no início de abril, estava inicialmente prevista para o feriado de amanhã mas o grupo de piratas informáticos decidiu antecipar a iniciativa. O ataque terá começado por volta da meia-noite de hoje, 24 de abril, não sendo ainda certo quantas horas o defacing terá durado. Como é possível verificar pela página oficial do PSD Aveiro, o site já foi "limpo" e encontra-se sem sinais aparentes do ataque realizado.

A ideia do apagão nacional começou no coletivo Sidekingdom12, um outro grupo de piratas informáticos portugueses, que convocaram mais hackers a juntarem-se à iniciativa.

O Anonymous Portugal também foi convocado para participar na operação que pretende deixar vários sites ligados ao Governo e Adminsitração Pública fora da rede, mas até agora ainda não revelaram sinais de atividade.
TeK