1.jpg

A taxa de desemprego em Portugal subiu para 17,7 por cento nos primeiros três meses de 2013. É um novo recorde, avança o Instituto Nacional de Estatística (INE), que coloca a taxa de desemprego jovem num nível dramático de 42,1%.

Este valor compara com os 16,9% do último trimestre, sendo que há um ano a taxa estava nos 14,9%.

A taxa de 17,7% é, por isso, «superior em 2,8 pontos percentuais à do trimestre homólogo de 2012 e em 0,8 pontos percentuais à do trimestre anterior», adianta o INE.

Há agora 952,2 mil pessoas sem trabalho em Portugal, mais 132,9 mil do que no mesmo período do ano anterior. Em termos percentuais, o aumento é de 16,2%.

De acordo com a mesma fonte, o desemprego entre os homens (17,8%) excedeu o registado entre as mulheres (17,5%) em 0,3 pontos percentuais, de janeiro a março. Na mesma altura, a taxa de desemprego jovem chegou aos 42,1%, valor que compara com os 36,2% registados há, precisamente, 12 meses.

O INE destaca ainda o aumento de 144,3 mil desempregadas/os à procura de emprego há mais de um ano e revela que as taxas mais elevadas de desemprego foram registadas no Algarve (20,5%), na Região Autónoma da Madeira (20,0%) e em Lisboa (19,5%).

A previsão mais recente do Governo aponta para uma taxa média de 18,2% ao longo deste ano, sendo que o desemprego em Portugal já está a subir desde 2008, altura em que se situava nos 7,3%.

tvi24