1.jpg

A Presidente sul-coreana, Park Geun-hye, demitiu o seu porta-voz, Yoon Chang-jung, por alegadamente este ter cometido recentemente uma agressão sexual contra uma jovem, revelou hoje o gabinete presidencial.

Park Geun-hye, que está nos Estados Unidos em visita oficial, decidiu dar por terminada a comissão do seu porta-voz pela sua participação num ato "desagradável", revelou o gabinete sem especificar, ao mesmo tempo que a polícia investiga denuncias que apontam que o porta-voz, de 56 anos, agrediu sexualmente uma jovens de 20 anos em Washington no início da semana.

A agência sul-coreana Yonhap assegurou ter acedido à informação policial de duas páginas que descreve o suspeito como um homem de 56 anos que "agarrou sem permissão as nádegas" de uma jovem num hotel da capital norte-americana.

"Estamos a investigar a informação de um delito menor de abuso sexual e não podemos fornecer mais detalhes neste momento", referiu o diretor do gabinete de comunicação da polícia de Seul.

No entanto o gabinete de imprensa da Presidência admitiu que o porta-voz estava envolvido num caso desagradável que "mancha a dignidade do país".

Yoon Chang-jung já regressou a Seul e não acompanhou a Presidente na última escala da visita oficial aos Estados Unidos.


dn