Portugal com 4.ª maior queda da produção na construção da UE

A produção na construção desceu 7,9% na zona euro e 7,2% na União Europeia, em Março, relativamente ao mesmo mês de 2012, tendo Portugal registado uma queda de 16,7%, a quarta maior, indicou hoje o Eurostat.
Os dados do gabinete de estatísticas da União Europeia (UE) indicam um agravamento da situação da produção no sector da construção, uma vez que, em Fevereiro, havia sido registada uma subida homóloga (comparação com o mesmo mês do ano anterior) de 1,7% na zona euro, apesar do recuo de 0,6% no conjunto dos 27 Estados-membros.
No caso de Portugal, a queda de 16,7%, apesar de ser a quarta maior na UE – depois da Eslovénia (31,8%), da República Checa (19%) e da Polónia (16,9%) –, foi a menor desde Outubro de 2012, período durante o qual foram registadas descidas sempre superiores a 18%.
Entre os Estados-membros, as maiores subidas homólogas pertenceram a Espanha (16,6%), que voltou aos crescimentos depois de dois meses consecutivos de quebras, e à Hungria (9,9%).
Na comparação mensal, isto é, Março em relação a Fevereiro, a produção no sector da construção recuou 1,7% entre os países que partilham o euro e 1,1% na UE, tendo Portugal registado a maior queda entre os Estados-membros: 10,7%.
A descida verificada em Portugal representa um agravamento em relação à queda de 0,6% observada em Fevereiro e é o pior registo desde Outubro de 2012.
O segundo maior recuo mensal entre os Estados-membros pertenceu à República Checa (7,6%), seguindo-se a Eslováquia (5%), enquanto os maiores crescimentos foram observados na Roménia (2,8%) e em Espanha (2,4%).

Fonte: Lusa/SOL