Hugo, 36 anos, queria sair em grande. Não o conseguiu. Por isso, no final do jogo com o Sporting, não escondeu a tristeza que o abraçou. O experiente defesa-central, cujo vínculo ao Beira-Mar caduca em junho, vai agora pensar no futuro com ponderação. Acabar ou não a carreira, eis a questão maior.

«Hoje não vou decidir coisa alguma. Seria mais fácil se o Beira Mar tivesse conseguido atingir os seus objetivos. Vou pensar, analisar, falar com as pessoas, com a minha família e alguma coisa há de decidir-se», declarou o defesa, pedindo que quem dirige o Beira-Mar olhe para o que se passou esta época:

«Sinto-me obviamente triste, frustrado. No fundo a época resume-se à descida, é do que as pessoas vão lembrar-se. Mas fizeram-se coisas boas, apareceram bons jogadores, mas infelizmente não conseguimos ser consistentes, não conseguimos levar avante os nossos objetivos. O Beira Mar está triste a cidade de Aveiro também. As pessoas que estão à frente do Beira Mar terão de analisar o que se passou, repensar tudo isto de forma a que o Beira-Mar consiga regressar à Liga num futuro próximo e que esse futuro próximo seja já na próxima época. Mas não vai ser fácil, a Segunda Liga é um campeonato muito complicado. Espero que tenhamos aprendido com o que de menos bom se passou.»


Clique na imagem para uma versão maior

Nome:	         111.png
Visualizações:	4
Tamanho: 	2,9 KB
ID:      	118124