1. #1
    Avatar de castrolgtx
    Registo
    Oct 2012
    Posts
    3.230

    Padrão Redes sociais: minimize os riscos

    Estar nas redes sociais, como o Facebook, e utilizar os serviços do Google, Apple e Microsoft, ou de dispositivos móveis que incluem os seus sistemas operativos, tornam o que escrevemos, lemos, partilhamos ou pesquisamos na Internet em algo longe do efémero. Ajudamos a proteger os seus dados.



    A nossa impressão digital encontra-se espalhada e memorizada na Internet, espaço interminável, de controlo cada vez mais difícil. Diariamente, deixamos registos da nossa atividade virtual nos servidores dos gigantes da Internet. Mais: a nossa atividade real começa a estar debaixo de olho. Através dos smartphones, por exemplo, muitos de nós têm as suas localizações registadas. Mesmo confiando minimamente na privacidade e nas intenções das empresas que guardam tanto sobre nós, ao partilhar ou permitir a partilha de informação, mesmo aparentemente pouco importante, poderá estar a revelar demasiado a desconhecidos. Seja cauteloso nos caminhos online.

    PROTEJA-SE NO FACEBOOK

    No Facebook, escolha com rigor quem pode visualizar as informações que partilha. Após o login, clique em cima, à direita, no ícone da roda dentada, e selecione “Definições e ferramentas de privacidade”. Também é possível fazê-lo através de “Atalhos de privacidade” pelo ícone do cadeado.




    Quem visualiza as publicações

    Por definição, algumas informações estão visíveis a todos os utilizadores e surgem nos motores de busca. Por exemplo, no Facebook, o nome, a imagem de perfil e a fotografia de capa serão visíveis, mesmo para quem não detém perfil naquela rede social. No Facebook, em “Definições e privacidade”, no campo “Quem pode ver as minhas publicações futuras?”, existem vários níveis de exposição: desde a máxima (“Público”) até à mais restrita (“Apenas eu”). Por precaução, não use a opção “Público”, pois as publicações podem ser visualizadas por qualquer utilizador a navegar na Net. Ao selecionar a opção “Personalizado”, surge outra janela que permite partilhar os conteúdos de modo seletivo com um utilizador específico.





    Aplicações

    Em “Definições e ferramentas de privacidade”, ao clicar em “Aplicações”, no menu à esquerda, pode verificar se o nível de privacidade de cada uma é adequado. É possível modificar a visibilidade dos “posts” e da aplicação, bem como controlar a informação a que cada aplicação tem acesso. Pode remover a aplicação, mas nem com essa ação garante que toda a sua informação fique inacessível.


    Definições de cronologia e de identificação

    Em “Cronologia e identificação” define quem pode adicionar informação à sua cronologia e a forma de gerir identificações. Ative, por precaução, “rever publicações” e “rever identificações”.



    Se for identificado numa fotografia ou publicação de que não gosta, pode pedir ao amigo que o identificou para remover o conteúdo. Também o pode bloquear, o que permite remover a identificação. Se o “post” for ofensivo, deve denunciá-lo ao Facebook.

    Registo de atividade

    A exploração, de forma cronológica, de todas as suas ações na rede social é uma possibilidade. Para aceder a este registo, clique sobre o seu nome e, de seguida, em “Registo de atividade”. Reveja toda a atividade, sobretudo para alterar, se assim o pretender, o estado de privacidade.

    Se for uma ação despoletada por si, pode controlar este estado. No menu à direita em “Revisão da Cronologia” pode encontrar os posts dos seus amigos que aguardam a sua aprovação para serem publicados. Analise-os com cuidado.



    À direita do ecrã, encontra uma linha de tempo onde pode visualizar e controlar as ações relativas a uma data determinada.


    LIMITES NO GOOGLE

    A conta do Google permite aceder a vários serviços, mas não é fácil controlar as configurações para todos e, sobretudo, não é claro qual a informação pública. Ainda mais difícil é o utilizador aperceber-se que informação pessoal está a dar a conhecer ao Google, como dados pessoais, hábitos e preferências.

    Painel de controlo
    Ferramenta muito útil com a lista de todos os serviços do Google e a informação pessoal associada e links para gerir os critérios de privacidade e segurança. Surpreenda-se com a informação que o Google guarda sobre os seus movimentos. O “Histórico da Web" pode conter o registo da sua navegação com o Google Chrome e o “Histórico de localizações”, todos os locais onde esteve, caso tenha sido ativado na aplicação Google Maps do telemóvel.

    Acede-se através do endereço www.google.com/dashboard depois de inserir o e-mail e a palavra-chave da conta do Google.




    Autorizar acesso à conta
    Ao clicar no link com este nome (no início da página à direita), vê a lista dos sítios, aplicações e serviços ligados à sua conta. Analise com cuidado e, caso o entenda, proíba o acesso de terceiros à sua conta.




    CANCELAR AS CONTAS

    Há um link próprio para cancelar a conta do Facebook de modo permanente. Ao completar a ação, segundo esta rede social, não pode voltar a aceder à mesma conta ou recuperar conteúdos. O nome permanecerá se estiver associado a mensagens enviadas para outros utilizadores. Fotos, notas e outros conteúdos também ficam armazenadas nos servidores, por razões técnicas, segundo o Facebook, mas ficam inacessíveis. A solução temporária é desativar a conta (www.facebook.com/deactivate.php): os dados mantêm-se, mas a conta fica desativada e é invisível a terceiros. O Facebook exige explicação detalhada dos motivos da desativação.


    O Google também prevê eliminação de contas. Aceda à página da sua conta e selecione o link “Encerrar a conta e eliminar todos os serviços e informações associados” ou use o endereço. Nesta página, o utilizador tem de selecionar 11 serviços associados a esta conta para perceber que perderá acesso a todos, bem como à informação associada.










    deco.proteste
    Quem conhece os outros é sábio; / Quem conhece a si mesmo é iluminado
    (Lao-Tsé)

  2. #2
    Avatar de Amoom
    Registo
    Feb 2008
    Posts
    5.077
    Informação muito útil

  3. #3
    Avatar de castrolgtx
    Registo
    Oct 2012
    Posts
    3.230
    Proteja o seu perfil no Facebook antes que a pesquisa ataque






    É possível que a pesquisa no gráfico social do Facebook ainda demore algum tempo a chegar à versão portuguesa, mas a verdade é que a rede social já começou a enviar alertas a todos os utilizadores.
    “A Pesquisa no Gráfico Social ajuda as pessoas a encontrar fotos e outras coisas que partilhaste com elas. Sabe mais”, lê-se no lembrete que começou hoje a aparecer no canto superior direito das contas no Facebook. O mais provável é que a maioria das pessoas clique em “cancelar” e não ligue ao aviso. Mas o aconselhável é perder algum tempo a verificar como estão as duas definições de privacidade.
    A verdade é que o sistema de privacidade do Facebook se tornou extremamente complexo ao longo dos últimos anos. Antes as definições eram dicotómicas – privado/público, aberto/restrito, etc. Agora há uma miríade de opções e é mais fácil que alguém que não conhece de lado nenhum venha comentar numa foto sua.
    O que a pesquisa no gráfico social vai fazer é permitir que uma conjugação de palavras-chave encontre perfis, fotos e páginas ao estilo de um motor de busca. Se não quer que o seu perfil apareça quando alguém pesquisa “fascistas que gostam de cor de rosa” (e acredite que é possível), faça uma ronda pelo seu perfil e proteja-o de olhares curiosos. Mesmo que ache que não tem nada a esconder. Porquê? Os resultados da pesquisa dependem das suas definições de privacidade.

    1. Ver como o seu perfil aparece aos outros
    Antes de mais, um diagnóstico: clique no cadeado no canto superior direito e vá para “Quem pode ver as minhas coisas?” Aqui, clique em “ver como.” Esta funcionalidade vai mostrar-lhe como alguém que não é seu amigo vê o seu perfil. Também pode experimentar colocar o nome de uma pessoa (por exemplo, alguém a quem restringiu certas áreas). Se achar que partilha demais com desconhecidos, vá buscar uma cadeira confortável e comece a fazer alterações.

    2. Publicações futuras
    Sem sair do menu “Quem pode ver as minhas coisas”, defina já a privacidade das publicações futuras. O ideal é tê-las apenas para os amigos, por defeito. Quando quiser publicar coisas publicamente, pode alterar a privacidade para “todos” apenas nesse post.

    3. Verificar o que está no registo
    É algo semelhante ao registo de chamadas do telemóvel. Se alguém pegar nele, vai saber para quem ligou, que chamadas recebeu, quais atendeu e quais deixou a tocar. Aqui, tem um relatório de tudo o que tem feito na rede social. Comentários, gostos, fotos em que foi identificado, músicas que ouviu... infelizmente, não há volta a dar: terá de ajustar quem pode ver as publicações uma a uma, se quiser que tenham permissões diferentes. Sem não tiver tempo nem paciência, pode simplesmente restringir TODAS as publicações do passado. Esta é uma opção irreversível, e está disponível em “Definições de Privacidade/limitar publicações antigas.”

    4. Rever
    Para deixar de ter surpresas desagradáveis quando alguém o identifica numa foto ou estado menos recomendável, ligue a opção “rever publicações”, disponível em “Definições da cronologia e identificações.” Aqui, inclusive, pode escolher quem está autorizado a publicar na sua cronologia – ou remover de todo esta opção.

    5. Procurar
    Nas “Definições e Ferramentas de privacidade” há uma opção a que quase ninguém liga. Esta opção permite que o perfil seja pesquisável em motores de busca como Google ou Bing. Pode ser interessante para quem tem um perfil mais profissional (os promotores e vendedores que o digam), mas talvez não seja tão engraçado para quem quer manter o seu Facebook afastado da vida profissional. Desligue esta opção se for esse o caso.

    6. Informações de contacto
    A secção “Sobre” contém vários elementos chave, desde a data de nascimento à cidade onde mora, o endereço de email e o telemóvel. E sim, a verdade é que muita gente não se apercebe que as suas informações de contacto estão ali à vista de toda a gente. Vá a esta secção, que tem várias subdivisões, e clique em “editar” em cada uma delas. Aqui poderá alterar quem pode ver as informações – incluindo “apenas eu.”

    7. Amigos e seguidores
    De seguida, também pode clicar na secção “Amigos” e editar (clicando no ícone que parece um lápis) quem pode ver a sua lista de amigos e inclusive de seguidores. Há quem prefira manter estas listas privadas, nem que seja para evitar confusões com ex-namorados.

    8. Fotografias
    Se tem Facebook há alguns anos, há grandes probabilidades de ter centenas de fotografias, muitas das quais não publicou pessoalmente. Primeiro vá a “Fotos de mim”, que são aquelas onde foi identificado por outras pessoas. Pode remover as identificações, mas tem de o fazer uma a uma. O que não pode é eliminar a foto da rede social, ela vai manter-se no perfil de outra pessoa. Nos restantes álbuns, as opções são mistas. As fotos de capa são sempre públicas, por isso escolha bem o pano de fundo do perfil. Alguns álbuns podem ser totalmente escondidos, outros – como as publicações via telemóvel – têm definições variadas, foto a foto.

    9. Outras secções
    Depois de tratar de tudo isto, ainda pode dar um toque nas secções extra, que encontra em “Mais” à direita no perfil. Pode ocultar algumas secções, se não quiser que as pessoas saibam o seu gosto musical, por exemplo, ou os grupos de que faz parte. Neste caso concreto, verifique com regularidade a lista de grupos de que faz parte. Não é raro que um amigo o adicione a um grupo que criou sem que dê por isso, e sem querer pode fazer parte dos “Amigos da Tourada” ou “Pessoas que odeiam a Espanha.” Se isto lhe acontecer, entre no grupo, clique no botão de definições do lado direito (ao lado das Notificações) e escolha “Sair do grupo.” O mesmo é válido para os gostos em música, filmes, desporto, etc.

    10. Reveja a lista de amigos
    Não é simpático “desamigar” pessoas, mas já passámos do período de ingenuidade. No início, aceitava-se o pedido de amizade de toda a gente, incluindo o porteiro do prédio vizinho e a senhora do ginásio. Depois, veio o desagradável: um comentário inapropriado numa foto sua, o excesso de informação por parte de alguém que não conhece bem, o lavar de roupa suja com pessoas que conhece. Dê uma vista de olhos pela lista de amigos e desamigue quem achar que não se encaixa no conjunto de pessoas que quer que tenham acesso às suas publicações. Se a pessoa desamigada reclamar, diga a verdade: optou por manter o Facebook restrito a amigos chegados e família.











    dinheiro vivo
    Quem conhece os outros é sábio; / Quem conhece a si mesmo é iluminado
    (Lao-Tsé)

Tópicos Similares

  1. Os pássaros também entram em redes sociais
    Por billshcot no fórum Notícias
    Respostas: 0
    Último Post: 21-03-2013, 18:24
  2. Respostas: 0
    Último Post: 09-02-2011, 22:28
  3. O Natal das Redes Sociais
    Por florindo no fórum Arquivos
    Respostas: 0
    Último Post: 09-12-2010, 12:43
  4. Fundador da Web preocupado com redes sociais
    Por OMCR no fórum Arquivos
    Respostas: 0
    Último Post: 23-11-2010, 17:07
  5. Redes sociais atraem predadores sexuais
    Por Amorte no fórum Arquivos
    Respostas: 0
    Último Post: 03-08-2009, 17:50

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  

Conectar

Conectar